Estado de graça

É engraçado como chegamos a uma altura das nossas vidas e consideramos que a partir daquele momento tudo o que temos é nosso e tudo o que nos rodeia é estático. É engraçado como pensamos que temos as pessoas como parte de nós e a era de ouro para sempre. É engraçado como nisto se passam três anos, como se muda de cidade e como pessoas correm como rios. É engraçado como tudo o que considerávamos estático deixou de o ser, e caímos no erro de tentar petrificar o presente. É engraçado que gostemos de nos enganar a nós próprios de forma a enjaular as coisas livres e achar tê-las como nossas.

É engraçado, de certa forma, que achemos graça em viver num mundo paralelo que tem muito menos graça do que o real, só porque temos medo de o ver correr. É, é engraçado.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s